Faça acontecer!

Em momentos de crise como o que vivemos no Brasil, cresce demais nas pessoas o desejo de fazer acontecer contando unicamente com seu próprio esforço.

A culinária, em sua extensão mais ampla torna-se uma opção para concretizar os planos de driblar a crise e ganhar dinheiro em curtíssimo prazo.

Observo que cursos de confeitaria, sorvetes, panificação, sushi, cervejaria, drinks, dentre outros, enchem de esperanças as pessoas que pensam em aliar algo que gostam com a oportunidade de geração de renda.

Essa, inegavelmente, é uma atitude muito inteligente. Os gurus mundiais já dizem que no futuro não teremos empregos. Nós temos que criar nossos empregos e sem dúvida o ramo da alimentação oferece essa oportunidade.

Depois de participar dos cursos para se capacitar, se inspirar e definir o caminho em termos de produto, é fundamental, seja na escala que for, estabelecer e seguir um modelo de gestão, marketing e estratégia de vendas.

A ideia não é pirar e burocratizar o modelo criado, é manter o foco na profissionalização e ficar sempre de olho no LUCRO.

Nem sempre muitas vendas é sinal de lucro, especialmente quando o preço é calculado errado.

Ao começar trabalhando em casa, o que é super comum e louvável, as pessoas não consideram custos de água, luz, gás, material de limpeza,  aluguel e IPTU para definir o preço do produto e vendem tudo baratinho. A medida que crescem e precisam alugar um espaço e todos esses custos vem à tona, percebem que não vão sobreviver praticando os preços anteriores, porém, seus clientes estão “viciados” em pagar barato demais e tem uma reação negativa ao aumento, parando de comprar, mesmo que por um tempo. Então o sonho do crescimento é rapidamente posto abaixo.

Assim, a minha dica e das minhas sócias para empreendedores do ramo da alimentação é estruturar seus negócios com um pensamento profissional desde o início.

Muito sucesso a todos e Faça Acontecer!

Beijo

Cristina Souza – Diretora Executiva Libbra

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *